Esqueceu sua senha? Clique aqui.
Decano decidirá sobre pedido de liminar contra decreto da posse de armas

[NOTÍCIA] - terça-feira, 22 de janeiro de 2019


O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, no exercício da Presidência da Corte, encaminhou ao relator da Ação Direta de Constitucionalidade (ADI) 6058, ministro Celso de Mello, o pedido do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) de concessão de liminar para suspender os efeitos de dispositivos do Decreto 9.685/2019, que flexibiliza as exigências para a posse legal de armas de fogo de uso permitido. 

O ministro Luiz Fux avaliou que o caso não se enquadra à hipótese excepcional do artigo 13, inciso VIII, do Regimento Interno do STF, o qual prevê que cabe ao presidente do Tribunal decidir questões urgentes no recesso. Assim, o decano da Corte, ministro Celso de Mello, irá analisar a solicitação da legenda a partir de 1º de fevereiro, quando será iniciado o Ano Judiciário.

RP/AR

Fonte: STF
Tipo: Busca:

Tags:

[NOTÍCIA]  - 22/01/2019 12:00   Receita se posiciona sobre exclusão do ICMS da base do Pis/COFINS   Conferir
[NOTÍCIA]  - 22/01/2019 11:56   Locatária não tem legitimidade para questionar normas de condomínio   Conferir
[NOTÍCIA]  - 22/01/2019 11:12   Seguradora não pode recusar contratação por pessoa com restrição de crédito disposta a pagar à vista   Conferir
[NOTÍCIA]  - 22/01/2019 11:05   Partido questiona no STF proibição de exploração de jogos de azar pela iniciativa privada   Conferir
[NOTÍCIA]  - 22/01/2019 11:00   Decano decidirá sobre pedido de liminar contra decreto da posse de armas   Conferir
 
12345678910...
Alexandre Röehrs Portinho
OAB/RS • 60.323 alexandre@homrichportinho.com.br
Confira o Currículo Lattes:
Cristiane da Silva Homrich
OAB/RS • 56.346 cristiane@homrichportinho.com.br
Confira o Currículo Lattes:
Armenio de Oliveira dos Santos
OAB/RS • 48.458 armenio@homrichportinho.com.br
Confira o Currículo Lattes:
FONE e FAX (51) 3372.1797 • atendimento@homrichportinho.com.br
© Copyright - Todos os direitos reservados.